Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Eu e tu...e o resto do mundo

Este é um blog nosso, das nossas coisas, da nossa vida e daquilo que nos faz feliz. E claro...do resto do mundo!

Este é um blog nosso, das nossas coisas, da nossa vida e daquilo que nos faz feliz. E claro...do resto do mundo!

Let's look at the trailer #1

DSC06770

A Alexandra propôs-me que falasse aqui dos pequenos vídeos que vou alinhavando no fim de semana que acabam por funcionar como pequenos trailers do filme das nossas vidas. Para começar escolhi uma das nossas saídas com as crianças. 

Sejamos sinceros, quando se trata de fazer um programa com as nossas sobrinhas a Alexandra é bem mais entusiasta do que eu, pelo menos no que toca à primeira reação. Como sou de uma família numerosa e tenho muitos sobrinhos, alguns já crescidos o suficiente para serem médicos, engenheiros e arquitetos, acho sempre que já tive a minha dose de convívio com crianças e que seria preferível sair entre adultos, com mais liberdade para fazer o que nos apetece, ou não...
Descobri que o truque é tornar o programa em algo interessante para as crianças, mas também para os adultos. Se escolhermos um assunto que interesse a ambos podemos ser mais comunicativos e autênticos, aproveitando para ensinar e aprender algo de enriquecedor.
Desde sempre tive uma atração pelo mar, peixes e tudo o que é aquático, mas como mergulho quase exclusivamente nos Açores que pertencem à primeira divisão dos oceanos e vivo no continente, ando sempre carente de ver peixinhos e a reivindicar férias em destinos com mar.
Ir ao Oceanário entusiasma-me sempre, transformo-me instantaneamente numa criança que tem de ser arrastada pela mão, para sair de lá. Recentemente o Oceanário montou a exposição “Florestas Submersas” que vale a visita só por si, por ser o maior aquário de aquascaping do mundo. Como montei no meu escritório um nano tanque com mais ou menos o mesmo conceito, tinha grande curiosidade nesta visita e de facto não desiludiu. É uma overdose de beleza e serenidade!

nemo

A minha sugestão é que se visitarem o Oceanário com crianças, as tratem como seres inteligentes e observadores que são. Expliquem as coisas com um pouquinho mais de profundidade, sem deixarem de ser divertidos. Ajudem-nas a olhar para os pormenores e ver como estes se enquadram numa realidade abrangente. Por exemplo, elas adoram os peixes palhaços, mais conhecidos por Nemos, expliquem que o Nemo lá longe, nas Filipinas, depende da anémona numa relação de mutualismo, ou seja, em que ambos beneficiam e que por sua vez a anémona é extremamente exigente em termos da qualidade da água do mar e que mesmo cá em Portugal temos impacto na qualidade da água das Filipinas! Por isso estamos todos ligados! 

Inventem o que vos apetecer, o importante é discutir as coisas ensinando e aprendendo!

O Oceanário de Lisboa tem exposições muito bem montadas e educativas. O azul sereno da água, as cores vibrantes das plantas e animais vão dar uma grande ajuda. O Universo agradece!

 

Video: Pedro Cordeiro
Musica: Rodrigo Leão - Florestas Submersas 
Camara Sony RX100 IV

Mais sobre nós

Sigam-me

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D