Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eu e tu...e o resto do mundo

Este é um blog nosso, das nossas coisas, da nossa vida e daquilo que nos faz feliz. E claro...do resto do mundo!

Este é um blog nosso, das nossas coisas, da nossa vida e daquilo que nos faz feliz. E claro...do resto do mundo!

Little India

DSC02683

 

Eu não sei se se passa o mesmo convosco, mas há cheiros e sabores que têm a capacidade de me fazer viajar em segundos, sem comprar bilhete e sem ter que andar em transportes! E a verdade é que adoro quando isso acontece! 

Eu e o Pedro falamos muitas vezes em como seria maravilhoso termos um roupeiro em que pudessemos entrar (tipo Nárnia) e sair em alguns sítios onde já estivemos, só para ir lá comer! Sim! Seria maravilhoso para mais uma série de coisas, mas na vida tem que haver prioridades e a nossa é comer!!! Adoramos comer coisas diferentes, perceber o que é típico de uma região e trazer esses sabores e cheiros connosco quando chegamos a casa. Isso fica para sempre!

Este sítio que vos vou falar hoje é um pouco o roupeiro para Nárnia, embora tenhamos que andar de carro é só até ao centro de Lisboa.

 

Músicas Infantis - Serei eu a única?!

denguinhas

 

Quem me conhece sabe que nunca fui muito dada a crianças. Tinha poucas perto de mim e se me metessem à frente um cão e um bebé a minha preferência era clara e inequívoca...o cão!

Quando as minhas sobrinhas nasceram isso mudou um pouco e comecei a entrar muito devagarinho nesse mundo oculto das crianças. Tão devagarinho que só agora com o Miguel é que penso seriamente numa data de coisas e obrigatoriamente estou desperta para os mais variados temas.

No outro dia por exemplo, numa das mil tentativas de distrair e animar o Miguel começo a cantar músicas infantis antigas (leia-se do meu tempo), isto porque das novas não conheço nenhuma, e nisto dou por mim a ficar chocada e deprimida com as letras!

Ora atentem para este mimo:

"Atirei o pau ao gato, mas o gato, não morreu...."

Oi?!

Em primeiro lugar: Porque raio atiraste o pau ao gato?! O bicho fez-te algum mal?!

Mau como às cobras é o meu Denguinhas e eu não lhe atiro com pau nenhum!

Segundo, quando dizes: "...mas o gato não morreu..." quer dizer que ficaste triste por ele não ter morrido, ou simplesmente estás-te a desculpar para não chamarmos a polícia?! Como se o facto de ele não ter morrido desculpasse o que quer que seja!

Onde está o PAN quando é preciso?

Imaginam como fiquei depois disto! Rápidamente mudei o repertório!

Segundo mimo:

"Que linda falua que lá vem lá vem,

É uma falua que vem de Belém

Vou pedir ao senhor barqueiro que me deixe passar

Tenho filhos pequeninos e não os posso sustentar

 

Passará, passará 

Mas algum ficará

Se não for a mãe da frente 

É o filho lá de trás."

 

Meus amigos eu não sei o que vocês pensam disto...

Mas para mim esta música grita, falta de políticas de emigração e Trump!!!

 

Tenho que me debruçar urgentemente no repertório da Xana Toc Toc e nos Caricas, mas honestamente...até tenho medo!

 

Finalmente adulto aos 44

Se tivesse de dividir a minha vida entre infância e idade adulta punha a fasquia no dia em que o Miguel nasceu. Ser pai dá-nos esta ousadia de nos compararmos aos nossos pais, avós, ou irmãos mais velhos, que no meu caso foram verdadeiros modelos do que seria ser pai.

 

Com o nascimento do primeiro filho, experiência-se a deslocação do nosso centro de gravidade, na realidade a linha de separação não é bem o dia do nascimento, mas mais uma gradação, por que conta mais a vivência e o cuidado que se dedica, mas pela altura do primeiro sorriso, estamos completamente apanhadinhos.  

 

Antes tinha pouca paciência para crianças, mas o Miguel depende de mim, está cá por minha co-responsabilidade e olha para mim com olhinhos de foca... Por isso só existe uma coisa a fazer, ser o melhor pai que souber, com privilégio de partilhar este caminho com a Alexandra e nisso encontramos uma felicidade natural que nos faz sentir adultos pela primeira vez!

 

Curiosamente é precisamente esta nova condição de adulto que nos aguça a vontade de revisitar a infância e incluir o Miguel nas nossas aventuras, para que ele aprenda a saber escolher as dele... Num ciclo sem fim...

 

Por isso estamos ansiosos em retomar os passeios e as viagens, mas entretanto fica um pequeno video da luz dos nossos olhos.

 

 

 

 

Voltei, voltei!

DSC00280

  

Uiiii!!!! 

Há quanto tempo estamos desaparecidos! E tudo o que já aconteceu desde o nosso último post!

A vida mudou completamente! 

A única coisa que se mantem sou eu e ele...

O resto mudou tudo!  

 

 

Let's look at the trailer #6 - Festas Santo Cristo 2015

Em dia das segundas maiores festas religiosas de Portugal recordamos o vídeo de 2015.

Que orgulho!

Em 2015 o Pedro foi convidado pelo Finisterra Film Festival, a concorrer com o seu vídeo Postcards from Azores. Ficou entre os finalistas e agora no final do ano viu o seu vídeo ser apresentado na Sporting TV juntamente com outros dois vídeos, de conceituados profissionais, no qual ( e isto pode ser a minha forma MEGA parcial de ver as coisas) não fica nada atrás!

Portando, eu como namorada, parceira, sócia e agora manager venho deixar uma mensagem:

Caros diretores de Marketing, diretores de agências de viagens, diretores dos canais generalistas, bem como de canais temáticos como o National Geografic, enviem por favor as vossas propostas para o email do blog euetueorestodomundo@gmail.com que eu, tal qual Jorge Mendes analisarei com o respetivo cuidado!

Isto tudo para dizer que é um verdadeiro orgulho poder ver o seu trabalho, hobby e paixão ser reconhecido.

 

 

Let's look at the trailer #4 - Rosmaninhal/Monsanto

Não nasci lá. Mas cedo a adotei e a senti como minha. 

Faz parte de mim e sinto a sua falta. Muitas vezes fisicamente. É como sentisse falta de outra parte de mim. E quando lá chego sinto-me completa. É longe. É gélida de Inverno e tórrida de Verão. Não se passa nada e muitas das vezes acontecem histórias que dariam excelentes telenovelas. 

É nada e tudo.

É simplesmente linda.

É a terra dos meus pais.

É o Rosmaninhal.

 

 

 

Walking In Paradise

Já estiveram sozinhos no meio da natureza, como se estivessem numa ilha deserta, ou no Alasca? Não têm de ir muito longe...

 

 

 

Férias - Vlog #2 - Furnas - Açores

Pois é pessoal! Como já vos disse nestas férias lembrámo-nos muito de vocês e quisemos partilhar convosco uma tradição local. Espero que gostem! Digam qualquer coisa para sabermos que estão vivos!

P.s - Volto a dizer para serem amiguinhos que a pessoa estava de férias!

 

 

Mais sobre nós

Sigam-me

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D